O Lado Bom da Crise Que Nem Todos Conhecem

O conceito de “crise” em chinês envolve duas definições: um significa perigo o outro, “oportunidade”. Mas é difícil enxergar oportunidade quando nos sentimos ameaçados.

Minha terapeuta, que lê minhas entrelinhas e interpreta meu avesso como ninguém, falou: “você gera a crise para evoluir com ela”. A carapuça serviu tão bem que precisei de um tempo em silêncio para processar.

Se por um lado, gosto de saber que a ****crise, mesmo que de forma enviesada, nos oferece oportunidade de crescimento. Por outro, lamento o preço que pagamos para evoluir.

A palavra crise vem de “krisis”, que em grego significa “decisão”. Nada gera mais angústia do que ter de decidir, mas não saber como.

Sofremos pela indefinição.

Tememos o desconhecido. Nos sentimos inseguros para lidar com o que ou quem desconhecemos. E quanto mais o mundo muda, mais expostos a crises ficamos.

Muitas vezes entramos em crise por sentir a falta de ser, fazer ou ter algo, que ainda não sabemos definir o que ou como. O que antes era suficiente e por muito tempo bastou, de repente (?) não nos atende mais.

Toda mudança de pele se anuncia. Mas nem sempre percebemos os sinais. Muitas vezes, nem queremos, pois desapegar de quem éramos e nos assumir de um novo lugar sem ter clareza de qual é, não é fácil.

Esmiuçando minhas entrelinhas, ela (terapeuta) me diz: “processa a crise antes de entrar nela”.

Há quem diga que a dificuldade forja o indivíduo. Mas mergulhados na crise, nem mesmo o reconhecimento da oportunidade nos livra da angústia causada pela indefinição.

Nesses últimos tempos, passando por crises sem precedentes, muitos, incluso eu, como visto, vimos testando novas medidas. Isso tem mexido com nossas crenças e bagunçado nossas perspectivas.

Tanto sinto, como vejo isso acontecendo com as pessoas a quem tenho a oportunidade de apoiar na construção de suas novas definições.

Sentir, tanto me ajuda a evoluir, como me habilita a apoiar outros na sua evolução.

Tudo é um processo. Quando não negamos a crise nem nos acomodamos nela, o tempo não passa em vão.

É na espera consciente que repensamos o essencial e ganhamos clareza para amadurecer nossas decisões.

O que pode ajudar?

Se foi válido para mim, pode ser para você:

Desacelere

“Entre a semente e a flor tem o tempo. O tempo certo.”

Desacelerar nos permite estar presentes, atentos às novas prioridades para redefinir o essencial e criar as condições certas para vivê-lo. Discernimento sadio para decidir com coerência, pede mente positiva e tempo de qualidade.

Dica (já testei)! Inclua na sua rotina algo novo, que dê a você a sensação de que a gestão do “seu” tempo é sua. Sentir que o tempo trabalha a seu favor, põe as redes da sua vida onde devem estar, nas suas mãos.

Desconecte-se e reconecte-se

O mundo se tornou um lugar bastante barulhento. O excesso de ruídos e distrações nos dispersa. Somente conectados à essência (fonte), nos tornamos aptos a viver o que realmente somos chamados a realizar (autorrealização).

Ajustando dentro, organiza-se fora.

Reconectados à fonte “Somos”. Atualizamos nossas medidas, reconhecemos nossas definições e fortalecemos a nossa narrativa. Isso nos liberta de seguir como quem não somos, ocupando nosso tempo com o que não faz mais sentido e redescobrir o prazer do essencial. Quanto poder isso tem.

Permita-se mudar

“Nós não somos. Estamos. Pare de querer ser rocha. Aceite ser rio.” Alejandro Jodorowsky

Muitos de nós aprendemos que para sermos reconhecidos e nos sentirmos seguros precisamos corresponder às expectativas que os outros têm de nós. Presos ao que interessa ao outro, não ao que nos importa, sentimos raiva e muita frustração. A maioria das nossas crises, seja pessoal ou profissional, vêm daí.

Pelo princípio da dualidade, tudo na vida tem os dois lados. Fixar-se apenas no aspecto ruim da crise, gera ansiedade, stress, medo e inibe a nossa capacidade de enfrentá-la com otimismo e oportunidade de transformação.

Fácil? Não. Mas necessário. “Primeiro você coloca o pé, depois Ele coloca o caminho.”

Há alguns anos, passando por uma crise desafiadora, cheguei ao livro, “O efeito sombra: Encontre o poder escondido na sua verdade”, escrito por Debbie Ford, Deepak Chopra e Marianne Williamson. Como me ajudou, talvez possa também ajudá-lo a entender melhor os dois lados da crise e escolher se fixar no lado bom dela.

Para fluir e evoluir, aprenda a ser rio!

Waleska Farias,

Mentora de líderes, Estrategista de Marca Pessoal, Carreira e Reputação

Picture of Waleska Farias

Waleska Farias

Criadora do Núcleo de Desenvolvimento Humano Waleska Farias com + de 10 Mil Líderes Capacitados.

Compartilhe nas mídias:

Comente o que achou:

Mergulhe nessa jornada de transformação e libere o seu potencial integral.