Waleska Farias - Gestão de carreira e imagem



Uma Nova Forma de Ver o Mundo Uma Nova Forma de Ver o Mundo

É das diferentes visões sobre o mundo que surgirá o novo. Nesse sentido, o líder exerce um papel fundamental para incentivar essa desorganização produtiva, capaz de gerar a inovação nas organizações.

Aqueles que estão começando uma carreira profissional precisam estar atentos a uma nova realidade da sociedade contemporânea. Embora não se possa dizer que o mundo mudou, já que aparentemente ele continua a ser o mesmo do passado, é possível vê-lo ou percebê-lo de modo diferenciado.

Assim, os profissionais que querem se destacar no mercado não devem ter, por exemplo, visão mecanicista ou tecnicista das coisas. A ideia de que o mundo funciona como uma máquina cuja engrenagem está submetida a uma coordenação supostamente lógica e a regras rígidas determinadas racionalmente não permite um aprofundamento do conhecimento que se limita ao que está apenas na superfície, muitas vezes de forma meramente repetitiva.

Hoje, os profissionais precisam não só do saber científico em si, mas também compreender o próprio conhecimento, criando as condições necessárias para ter uma percepção mais aguçada e crítica do mundo de tal forma que possam lidar com uma realidade em constante transformação.

Essa percepção é fundamental na trajetória profissional, uma vez que a maneira como se vê o mundo faz com que a vida tome um ou outro rumo. É a forma mais complexa de refletir sobre o conhecimento que vai ajudar os profissionais a se libertarem de uma espécie de escravidão voluntária, dando lugar a uma visão contemporânea do mundo.

Mas como fazer isso? Um caminho para ter acesso a essa nova forma de ver o mundo seria a partir da própria formação acadêmica. Ocorre que nem sempre as universidades cumprem esse papel, já que estão influenciadas pelo mercado. Diante disso, a informação oferecida não tem como referência o conhecimento em si, mas o valor pelo qual ela pode ser vendida. É, portanto, o mercado que define quais são as informações necessárias para que os jovens saiam do curso superior sintonizados com sua demanda. Como sugeriu o educador Paulo Freire, em sua concepção bancária da educação, você faz uma espécie de “depósito” a ser retirado mais tarde.

Diante desse cenário, um bom caminho a ser seguido pelos jovens que queiram desenvolver uma carreira diferenciada é se deixar levar pela curiosidade e pela liberdade de criação, mantendo a mente sempre aberta às novas ideias. Esse esforço individual inclui ainda a busca por empresas em segmentos estratégicos que já valorizam esse perfil de profissional, como as áreas de tecnologia e de comunicação.

Algumas empresas atentas às novas exigências do mercado já descobriram que é preciso, em algumas situações, promover o caos para produzir uma nova ordem. É das diferentes visões sobre o mundo que surgirá o novo. Nesse sentido, o líder exerce um papel fundamental para incentivar essa desorganização produtiva, capaz de gerar a inovação nas organizações.

Assim como o planeta vive momentos importantes para a construção de uma nova ordem, a sociedade moderna caminha em busca de rupturas, que poderão produzir uma nova maneira de se relacionar ou pensar o universo corporativo. Nessa nova perspectiva, os profissionais que estão chegando ao mercado não podem perdem a oportunidade de serem sujeitos e agentes da própria história

Maria Lúcia Goulart
Professora da Fundação Dom Cabral

Waleska Farias
Coaching, Carreira e Imagem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
cadastre-se e receba nossas novidades »