Waleska Farias - Gestão de carreira e imagem



A Empatia no Trabalho A Empatia no Trabalho

“Boas relações no trabalho estimulam o desenvolvimento de talentos e ajudam a tirar o máximo proveito das habilidades e potencial de cada um.”

Empatia é um termo que se origina do termo grego empátheia, que significa “entrar no sentimento”. Diferente da simpatia, que acontece de forma espontânea, a empatia precisa ser desenvolvida. Ter empatia por alguém é, pois, entender emocionalmente essa pessoa; se identificar com ela de forma a apreender o seu modo de sentir e se manifestar.

Para desenvolver a empatia é necessário entender-se primeiramente, afinal, jamais será possível entender as emoções alheias sem antes entendermos as nossas próprias emoções. Depois é preciso que resguardemos nossos próprios valores e foquemos a atenção nos valores do outro buscando entender seu ponto de vista sem julgamentos. Isso não é tarefa fácil, afinal é como se por alguns momentos nos colocássemos a pensar como outra pessoa; e é exatamente isso!

Normalmente a pessoa nem acabou sua fala e nós já a interrompemos porque acreditamos que já entendemos o que queria dizer e já temos uma conclusão imediata sobre a pessoa estar “certa” ou “errada” diante das nossas próprias concepções. Esse é um dos motivos mais fortes para a desarmonia nos relacionamentos e, no caso do trabalho em equipe é um de seus maiores desarticuladores.

Para que qualquer trabalho corporativo dê resultados positivos é imprescindível que haja coesão de idéias focadas nos objetivos traçados, pois se cada um movimentar-se do seu modo, dificilmente o resultado será o que se esperava. Para tanto é preciso aprender a ouvir e, realmente, entender o significado das palavras, ou seja, as emoções que elas carregam. Aquele que consegue estabelecer um elo entre o que o outro sente e como ele se manifesta poderá incorporar uma conduta mais específica de ação, salvaguardando o sucesso do empreendimento. É por isso que os grandes líderes são invariavelmente empáticos.

Desenvolver a empatia na vida profissional é questão de sobrevivência, pois quem não se entende e, consequentemente, não entende o outro não se adéqua a uma corporação. É tão básico que se numa empresa, por exemplo, uma pessoa precisa de uma informação urgente e ela é empática, certamente conseguirá muito mais rapidamente do que outra que não possui essa habilidade.

A pessoa empática abre um canal que liga a sua mente com a de outra pessoa e, consequentemente, vai sentir-se compreendida e respeitada; assim formam-se os laços de confiança e colaboração; é um caminho de mão dupla. Boas relações estimulam o desenvolvimento de talentos e ajudam a tirar o máximo proveito das habilidades e potencial de cada um, fomentando a troca de informações e o diálogo aberto.

A empatia provoca essa receptividade na qual os componentes do trabalho passam a viver os princípios corporativos em suas ações e decisões. Desta forma todos têm a ganhar!

Suely Buriasco
www.suelyburiasco.com.br

Waleska Farias
Coaching, Carreira e Imagem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
cadastre-se e receba nossas novidades »