Waleska Farias - Gestão de carreira e imagem



Torne-se o Líder de seu Chefe Torne-se o Líder de seu Chefe

“A liderança não tem nada a ver com a autoridade formal, mas tudo a ver com a influência.”

Segunda-feira, 1 de março de 2010

No mercado profissional de hoje existem milhões de trabalhadores que, isolados em suas baias de escritório, sentem-se frustrados por hierarquias da empresa. A maneira como eles são gerenciados – ou não - em todos os níveis, traz uma sensação de impotência.

Se você não se lembrar de mais nada desse post ou desse blog, lembre-se pelo menos disso: a liderança não tem nada a ver com a autoridade formal, mas tudo a ver com a influência. Isso não significa necessariamente que você será o chefe de seu chefe, porém você pode ser líder. Como? Simples. Empatia. E a empatia é você não só se identificar com a outra pessoa, mas tentar entender verdadeiramente suas necessidades e preocupações, como se fossem suas.

Pense nos desafios de seu chefe, problemas, preocupações e planos para o futuro, esta é a empatia. Com empatia e antecipação você pode agir independentemente de seu chefe para lidar com as preocupações e descobrir oportunidades e ameaças subjacentes. Ao agir de forma independente e mantendo as necessidades da empresa em mente, você estará, por conseqüência, liderando.

Sua capacidade de antecipar as necessidades é ilimitada, tornando o seu poder e a sua influência no local de trabalho ilimitados também. Você sempre será frustrado se ficar preso a hierarquias formais. No entanto, se você está focado na empatia, independentemente de sua posição, você pode alcançar a liderança e a influência que desejar.

Lembro de um presidente de uma empresa que tinha a fama de ser extremamente controlador. Um de seus subordinados era um excelente exemplo de empatia e de antecipação. Toda vez que o presidente lhe fazia um pedido ou lhe passava uma tarefa, ele se perguntava: “O que é que o chefe está realmente tentando realizar e por que ele quer essa informação?”. Ele era tão empático que não só atendia ao pedido, mas incluía recomendações complementares e análises das informações. Foi tão bem pensado que o presidente adotou as sugestões imediatamente.

Por causa da confiança do presidente nesse funcionário, sua influência cresceu de tal forma que seu apoio em projetos tornou-se obrigatório. Em contrapartida, os outros empregados viram o chefe apenas como controlador. Eles ficavam nos corredores e nos banheiros descrevendo as fraquezas e erros do presidente, ao invés de tentar compreender suas necessidades e criar oportunidades para se destacar.

Cada vez que achar que o problema está “lá fora”, lembre-se que o problema é próprio pensamento. Concentre-se nas coisas que você pode influenciar e torne-se um líder em qualquer situação, até mesmo o líder de seu chefe.

Paulo V. Kretly é Presidente da FranklinCovey Brasil - Líder mundial em eficácia corporativa e pessoal. Mestre em Administração de Empresas e graduado em Pedagogia. Possui especialização em administração e marketing pela Fundação Getúlio Vargas e MBA nos Estados Unidos, com especialização em Marketing, pela Hawthorne University Salt Lake City Utah.

paulokretly.blogspot.com

Waleska Farias
Coaching, Carreira e Imagem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
cadastre-se e receba nossas novidades »